12 maio, 2006

Se somos auto-suficientes porque agimos assim?


Não sou defensor da era FHC, tão pouco da era Lula lá, sou acima de tudo um brasileiro apaixonado por nossa nação, e não aguento mais Hugo Chávez manobrando o "louco" do Evo Morales e o nosso presidente com cara de bobo sem tomar uma decisão enérgica.

O Brasil tem que se posicionar como o líder da América Latina, ao invés de simplesmente achar isso ou aquilo em relação a vaidade de Chavéz, sim o velho Chavéz amiguinho de Lula lá, enciumado juntou-se com o Evo e está aprontando umas poucas e boas para o lado de nós.

Em toda essa troca de farpas, troca de farpas não pois só quem tá levando farpas somos nós, mas em fim com toda essa história, somente o velho Celso Amorim tem uma opinião formada e bem formada, ou baixam a bola ou nada de gasoduto. Tá concordo quero vê um gasoduto desse tamanho sem o Brasil.

Agora sem intimidades, Ilmo. Sr. Luís Inácio da Silva tome uma atitude enérgica, não faz sentido nós "auto-suficientes" recebermos ordens de um cidadão como Hugo Chávez e seu companheiro Evo Morales, a nação sinceramente aguarda pelo seu poder como PRESIDENTE DO MAIOR PAÍS DA AMÉRICA LATINA!

10 comentários:

karla nery disse...

oi gilberto,
não vou comentar como jornalista, mas como brasileira. Acho que temos que protestar, que mostrar a nossa indignação a alguem que se reune com os outros 3 maiores lideres da america latina e sai sorrindo da reunião porque conseguiu marcar mais uma reunião. quer dizer, de providências nada. Numa hora dessas, não acho que devemos ter cautela, devemos ter pulso e mostrar que o Brasil é o BRASIL e não sair com o rabo entre as pernas, em nome da politica de boa vizinhança. quem não tem respeito com a gente, não merece o nosso respeito. e olha que o hugo era um de seus melhores "amigos". Daqui a pouco, o Bush toma a amazônia e não seria surpresa nenhuma, pois ja ameaça isso ha muito tempo. Se nós não fizermos nada, Lula, com certeza, não vai fazer. Pelo menos, é o que tá parecendo. Parabéns e continue sempre assim!

Márcio S. Sobrinho disse...

E ainda ontem o Evo Imorales abriu o bocão citando aquele acordo que nos nossos livrín de História é conhecido como o Tratado de Petrópolis, no qual o Brasil negociou com a Bolívia o Acre.

Eu não sei por quê Imorales lembrou disso, o acordo foi em 1903, faz mais de 100 anos! Rapz, ou ele citou a questão do Acre pra justificar o fato de estar expulsando o povo da fronteira, ou -- o que é pior -- ele vai querer mexer nos nossos livrín de História e no mapa do Brasil e pegar o Acre de volta...

Em todo caso, mesmo que o Evil não invente de mexer no Acre -- até pq ele não guenta uma mãozada, eu já tô até amolando minha faca aqui... -- mesmo que ele num mexa, só desencavar esse assunto com mais de 100 anos de idade, eu imagino que já vá criando um clima Anti-Brasil muito chato lá na Bolívia...

Enquanto isso, o Luís Inácio Lulla Entregista da Silva nem rám... na maior tranquilidade... :(

Geraldo Moura disse...

Nós temos que analisar os fatos não como revolucionários e sim como pessoas inteligentes e críticas que somos. Temos de levar em questão algumas reflexões. Muito se fala, pricipalmente no âmbito acadêmico de imperialismo americano com suas multinacionais, bem como o domínio de Bush e blá blá blá... Mas trazendo esse debate pra nossos lares e pensando bem, onde estaria a soberania da nação boliviana, visto que o nosso país compra gás a preço de banana. Não estou aqui querendo justificar essas estabanadas atitudes de "seo EVO", e nem concordando com o rompimento dos contratos firmados entre os dois países. Mas nós não estaríamos sendo de certa forma imperialistas também? Só que notamos apenas quando o calo aperta para o nosso lado. Todos sabem que o Brasil é a potência da America Latina,e com toda essa crise a Bolívia tem muito mais a perder do q os brasileiros, no entanto se mostrar simpatizante de uma política imperialista que combatemos intensamente seria uma incoerência das grandes.

Anônimo disse...

Clarissa Carvalho

Galera, quero divergir um pouco (ou um tanto) de vcs...

Considero nesse momento imprescindível analisar o todo dessa história tão controversa que está sendo a renegociação dos contratos na Bolívia. A mídia tem distorcidos os fatos que tá sendo uma beleza!! Só pra situar...
1°. A nacionalização do gás é resultado de um plebiscito que aconteceu na Bolívia em 2005, onde os bolivianos decidiram isso;
2°. Baseado na vontade do povo, Evo prometeu isso durante toda a campanha;
3°. Ele não tá expulsando ninguém, e sim chamando pra uma renegociação de contrato (180 dias), que seja no mínimo decente para o povo boliviano, os verdadeiros donos do gás.
4°. E, pra mim, por mais que o Brasil tenha a economia mais forte da América Latina, ele não é representante da AL coisa nenhuma, pq não tem representatividade junto aos demais países (o Brasil nem sequer conseguiu o apoio da América Latina pra ir pro
Conselho de Segurança da ONU??)
5°. Como é que podemos ser tão "nacionalistas" e ficar pensando no lucro exorbitante da Petrobrás, enquanto que 64% da população boliviana vive ABAIXO da linha de pobreza????

Bem, se batemos o pé e reivindicamos que a Amazônia tem de ser nossa, é porque acreditamos que os recursos naturais são dos nacionais do país, LOGO o gás da Bolívia é dos bolivianos e portanto eles que decidam o que fazer... Me parece lógico. Isso é que é soberania.

Acho que mais que brasileiro/a, temos de ser humanos! E entender o contexto da "globalização", do capitalismo e das opressões!!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Gilberto Silva disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Hanna Marques
Oiiiii..... Criticar é fácil! Nosso presidente estar precisando do nosso apoio, pois uma andorinha só não faz verão. Escuta ai ou karla Nery Se vc estivesse no lugar do presidente o q vc faria? O Hugo é amigo da onça. Sabemos que os conflitos internacionas são territoriais e nosso: Brasil gigante com suas riquezas sempre foi ambicionado. Quando o presidente + precisa de ajuda os brasileiro viram as costa, quem deveria estar de costa nesta capa ñ é ele + nós e os políticos...
A Globa está detonando o presidente com suas reportagens, com certeza estão apoiando algum político da sua panelinha. Temos q analizar esta pendenga com o coração e ñ com emoção, pois quando o país estar se erguendo politicamente vem uma bomba para destruír somos como a FENIX: RENASCEMOS DAS CINZAS.
Este blogger é 10 Um grande abraço e bom fim de semana.

Anônimo disse...

Caro gilberto, achei seu texto consistente e bem fundametado.
Antes de tudo não sou lulista ou petista mas sei reconhecer que o governo Lula é mais eficiente, adiministrativamente falando,que o de FHC.
Mas a sua política externa com a américa latina é simplesmente desastrosa. Tomamos um aumento de taxas dos argentinos (que romperam com as normas do mercosul e sairam de cara limpa), fomos boicotados pelos uruguaios e não mostramos ao Chaves (que particularmente considero um héroi)que não se deve agir irresponsavelmente no campo da diplomacia. Não bastasse tudo isso Evo Morales agora estatiza o patrimonio brasileiro. Isso tem tudo para dar errado porque começou errado em ambos.
Evo não tem uma estrutura de governo adaptada ao seus interesses, e nem seria possível ter isso com apenas 100 dias de governo, caso a Bolívia sofra punições comerciais não creio que Morales possa conter a possível descontentação do povo e evitar tentativas de golpe da elite boliviana. Quanto a Lula o assunto pode lhe render problemas eleitorais pois é absurdo que um governo que já sabia das intenções de Morales figiu que não estava em marcha nada de perigoso e pagou pela demência. Agora têm que engolir as acusações de que a maior estatal brasileira é sonegadora de tributos e contrabandista de gás.
Isto não terminará bem para ninguém, quem se sair melhor levará ainda assim um desgaste profundo na sua credibilidade.
Lula deveria ter mostrado desde o começo que a peça que estabiliza a América é o Brasil e que esta esquerda bolivariana precisa do nosso suporte diplomático.
Não se pode esperar que um governo que perdeu muitas batalhas diplomáticas tivesse moral com seus vizinhos. Nos metemos no Haiti para mostrar ao mundo nossa luta contra a miséria mas somos incapazes de fazer isso em nosso própria território, e ainda lutamos por uma cadeira permanente no conselho de segurança da ONU sendo que perdemos esta batalha de véspera devido ao veto declarado da China.
É hora de mostrar ao mundo que o Brasil é um país soberano e consciente de sua importância.

Gilson José disse...

Não poderia deixar de comentar esse assunto. Gostaria de parabenizar primeiramente o comentario de Geraldo Moura, pois devemos agir não como iperialistas sobre os países da America Latina, mas devemos agir de forma igualitaria entre nós. Não justifica o Brasil ser o maior, o melhor ou o mais importante, mas sim as relações que devemos estabelecer com os nossos irmãos da A.L. Devemos ter grande cuidado com o que os meios de comunicação em massa, arma forte da direita conservadora, latifundiaria e defessora a qualquer custo da propriedade passam para nós. A A.L vive um momento importante da história política, estamos com governos que realmente defendem o interresses da A.L., mas os meios de comunicação querem jogar Hugo Chaves, Evo Morales e Lula uns contra os outras para que os governos democráticos desses países se desarticulem. Temos que saber o que estamos defendendo, pois devemo agir como englobados na conjuntura da A.L. e assim percebemos que os problemas desses países são comuns. Ser nacionalista sim, mas pensando também como Latinos Americanos.

Gilberto Geraldo disse...

Não quero comentar a questão da posição do Brasil e muito menos da Bolívia. Pois não me aprofundei sobre o assunto, apenas acho que tem algo mais alem do que nos é passado pelos meios de comunicação brasileria. Que não estão nem aí com a soberania nacional e sim com os interesses dos EUA.
Enfim, acho que é mais interessante se aprofundar mais sobre o assunto antes de condenar Lula pela sua forma de tratamento com nossos hermanos.