12 dezembro, 2007

Dimas Dantas (PTB)

Dimas lê um texto e começa seu discurso enaltencendo a questão religiosa, talvez pelo fato da presença do coral evangélico que Aguinaldo levou para uma apresentação no início da reunião. Ele diz que quando era oposição fazia críticas a Zé Augusto, ele afirma que apenas apontava os caminhos.
Para o vereador Zé é um ótimo garoto propaganda. Ele faz um apelo: "o tempo de brincar de política passou". Para ele boca-preta e taboquinha deve acabar, o que deve existir são partidos e políticos.
Para encerrar ele diz que Jesus morreu aos 45 anos.

Jesus morreu aos 33, a média que fez com os evangélicos presentes acabou ali.

Um comentário:

Mario disse...

Chamar o coral evangélico para cantar na câmara não é um ato de cidadania do vereador. É na verdade um atentado a laicidade do estado(separação entre igreja e estado). Agnaldo só sabe fazer média e doações mas sua ação como vereador não passa do campo da demagogia. Manifestações religiosas em locais do exercício do poder público vao contra a constituição nacional. Pena que na câmara não tem ninguém que seja corajoso o suficiente para manda-lo crescer.Dimas deveria fazer isso mas não fez. Será que ele também tá a fim de fazer média?
Mário Júnior